Nestas férias, a Ciência vai consigo.

Nestas férias, a Ciência vai consigo.

Este ano as atividades de Ciência Viva no Verão serão promovidas pelos Centros de Ciência Viva em todo o país. No Algarve serão disponibilizadas cerca de 286 ações de 15 de Julho a 15 de Setembro de 2015. A Rocha terá 3 atividades nos dias 6 e 27 de Agosto e 8 de Setembro. As inscrições deverão ser feitas on-line neste endereço: www.cienciaviva.pt/veraocv/2015/

Quão próximo já esteve de uma ave? Já viu alguma a ser anilhada? Como são apanhadas e para que serve a anilhagem? Sabe o que é uma traça? Sabe que apenas um 1% de todas as espécies encontradas é prejudicial ao homem? Qual a importância deste grupo de insetos? Sabe como começar a seu próprio compostor? E como funciona uma Fito-ETAR? Venha abrir a porta deste mundo fascinante na Associação A Rocha!

A Anilhagem de aves é uma atividade científica levada a cabo pela Rocha desde 1985 e que nos tem permitido investigar e estudar as aves. Os participantes acompanharão todo o processo, desde a remoção nas redes de captura à libertação das aves, passando pelo seu processamento científico (identificação da espécie, sexo e idade e medições biométricas). Os dados recolhidos nesta atividades são tratados matematicamente permitindo encontrar importantes respostas por exemplo na flutuação das populações, percentagem de espécies migradoras, épocas de migração etc. Por último, a compreensão do efeito das alterações climáticas nas aves, desde as datas de migrações até ao sucesso reprodutivo.

Durante a noite que antecede cada ação será montada uma armadilha para captura de borboletas noturnas, as quais serão recolhidas de madrugada e mantidas no frio para posterior identificação pelos participantes. Os participantes poderão compreender a ecologia e importância das traças que habitualmente vemos como inimigos.

Percurso ao longo de um trilho ambiental construído à volta do Centro de Interpretação Ambiental. As várias paragens compreendem as redes de captura de aves, a armadilha das borboletas noturnas, a fito-ETAR (cujo sistema inclui uma bomba que funciona com um painel solar), o compostor, os lagos artificiais, o pinhal, o pomar, a zona de vegetação tipicamente mediterrânica e a horta biológica.

2016-11-02T11:22:45+01:00